7 Chaves para proteger seu negócio

7 Chaves para proteger seu negócio

 

Todas as empresas almejam crescer. Uma expansão significa que os negócios estão indo bem, que há cada vez mais possibilidades para os produtos e serviços oferecidos. Quem não sabe disso, certo? Mas, quando falamos de tecnologia da informação, nem todos têm consciência de que é preciso haver planejamento e cuidado antes de crescer.

Será que a infraestrutura disponível dá conta das novas necessidades? Os equipamentos de seus colaboradores contam com os melhores softwares e hardwares disponíveis? Existe uma política global de segurança e métodos para implementá-la? Os atuais funcionários que cuidam do TI são capacitados para lidar com os desafios que sua empresa passará a enfrentar?

 

Todas essas perguntas precisam ser respondidas antes de qualquer movimento novo feito por um negócio. Cada vez mais, pessoas e ferramentas estão conectadas à internet - o confere rapidez e conveniência, mas traz uma série de novos riscos. Saiba o que você precisa levar em consideração para manter a segurança do seu negócio, de suas informações, funcionários e clientes.

Não pense que só corre risco as empresas que são gigantescas ou famosas. Hoje em dia, todos os negócios, não importa o tamanho, podem ser alvos de ataques e sofrer grandes prejuízos. Pequenos negócios, aliás, são muito visados pelos hackers porque, na maioria das vezes, não têm ferramentas e políticas adequados para lidar com ataques e são mais fáceis de invadir. A lógica é a seguinte: o que é mais fácil roubar, um banco repleto de guardas e aparelhos de segurança ou uma padaria que não tem nenhum dispositivo para se proteger? Funciona da mesma maneira no mundo virtual.

Pesquisas mostram que, uma vez que um negócio começa a crescer, demora um tempo para que ele tenha dispositivos e práticas de segurança adequados. Esse intervalo é crucial. É justamente nele que os cibercriminosos agem e dão seus golpes. Por isso, é preciso ter consciência desses riscos e implementar soluções adequadas para proteger seu negócio. Como fazer isso? Veja a seguir.

 

1. Simplifique

Uma das chaves é ter consistência ao lidar com a segurança da sua empresa. Para que isso aconteça, é preciso padronizar. O primeiro passo é tirar de seus funcionários a responsabilidade de cuidar da segurança e adotar uma solução que seja a mais simples e eficiente possível, que cuide de atualizações automaticamente, que funcione de maneira independente e não precise esperar pelas atitudes dos funcionários para que os procedimentos aconteçam.

Isso aumenta seu nível de segurança e também sua produtividade, já que os colaboradores precisarão se focar apenas nas suas respectivas tarefas e não terão de dividir a atenção com janelas pop-up que, muitas vezes, não servem para nada.

 

2. Velocidade é tudo

Quando estiver procurando por uma solução de segurança para seu pequeno ou médio negócio, outra característica importante que deve ser levada em conta é a velocidade do software. Não é preciso deixar os dispositivos da sua empresa lentos para ter uma proteção adequada e atualizada contra as principais ameaças.

Evite instalar programas pesados, que irão ocupar espaço e levarão mais tempo para fazer a mesma coisa que outros produtos podem fazer de maneira mais rápida. A leveza é importante quando estamos falando de um negócio que precisa de flexibilidade e agilidade para crescer. Portanto, pense nisso ao escolher a melhor solução.

 

3. Foco no usuário

Além da padronização e da velocidade, é preciso também pensar na facilidade que os usuários terão ao manusear a ferramenta de segurança escolhida para sua empresa. Nunca perca de vista que é preciso que seus colaboradores entendam e consigam se relacionar com o programa escolhido. Quanto mais fácil de usar, mais intuitivo e integrado aos sistemas da empresa, melhor. Isso vale também na hora de criar as políticas e procedimentos de segurança.

Claro que todas as precauções precisam ser tomadas, mas elas devem levar em conta a facilidade de uso e a capacidade das pessoas entenderem e operarem o sistema. O usuário deve conseguir trabalhar em diversas plataformas e dispositivos sem ter de pensar nas políticas de segurança. Tudo deve estar integrado de maneira automática. Prefira produtos que permitam o estabelecimento de licenças de uso baseadas em cada usuário. Isso facilita o controle da equipe de TI e deixa o usuário confortável para apenas trabalhar.

 

4. Facilidade de manuseio

É importante que a ferramenta escolhida seja fácil de manusear. As informações importantes devem ser fáceis de visualizar e as configurações precisam estar a mão para que possam ser alteradas rapidamente. Escolha soluções que possam ser modificadas e compreendidas por todos, não apenas por funcionários extremamente especializados.

A solução deve também oferecer administração de qualquer lugar, sem que seja preciso ter acesso a um servidor exclusivo para que seja possível ver as informações ou mudar algo. Isso também aumenta a transparência porque permite que não apenas a equipe de TI tenha acesso à ferramenta, mas também permite que a segurança possa ser monitorada por diversas pessoas presentes em locais diferentes. O ganho é também de agilidade, uma vez que tudo pode ser solucionado à distância e de maneira imediata. Por isso, aposte em produtos que estão disponíveis na nuvem.

 

5. Múltiplos dispositivos

O trabalho mudou muito nas últimas décadas, e muito disso tem a ver com as possibilidades oferecidas pela internet. Hoje, é possível trabalhar praticamente de qualquer lugar do mundo que tenha uma conexão à internet, a qualquer hora. Agora também conseguimos fazer muitas das nossas tarefas em diferentes dispositivos: laptops, tablets, smartphones, smartwatches. Qualquer solução de segurança que de fato proteja sua empresa precisa levar isso em conta.

Quanto mais plataformas de acesso à internet, em sistemas diferentes, com características distintas, maiores são as chances de que sua empresa esteja exposta a brechas. Já passou o tempo em que apenas os "computadores da empresa" precisavam de proteção. Seus funcionários acessarão as informações do negócio nesses múltiplos dispositivos e sua solução de segurança precisa dar conta dessa variedade.

 

6. Proteja dados do negócio

É muito provável que informações vitais ao seu negócio estejam completamente desprotegidas, prontas para serem roubadas e usadas contra você. Não estamos falando apenas de segredos industriais, mas da sua folha de pagamentos, lista de contatos de seus clientes, suas informações de faturamento, planos de negócios. Tudo isso deve ser protegido o tempo todo. Por isso, opte por soluções que ofereçam criptografia.

 

7. Um passo à frente dos criminosos

Se os hackers, vírus, malwares e golpes estão sempre mudando e encontrando novas maneiras de enganar, você também pode evoluir de maneira constante. Uma boa solução de segurança não pode ficar parada no tempo e precisa estar sempre um passo adiante, prevendo qual será a próxima grande novidade no mundo hacker. E isso deve ser repassado aos clientes e usuários em tempo real, para que não haja nenhum intervalo (dentro do possível) em que sua empresa fique exposta.

 

Aqui na FastHelp temos consultores prontos para te ajudar a entender qual a segurança necessária para sua empresa poder crescer sem imprevistos. Peça já sua avaliação gratuita!

Siga-nos

       

 

Contato:

 SIA/SUL Trecho 03 Lote 990,  Cobertura - Edifício Itaú

 CEP: 71.200-030 - BRASÍLIA/DF

 +55 (61) 3363-8636

 contato@fasthelp.com.br

Enviar mensagem

Últimas Notícias