Como saber se seu computador foi invadido?

Como saber se seu computador foi invadido?

 

A maioria das pessoas tem uma noção mínima de que é preciso investir em segurança na internet para não ser vítima de criminosos. Boa parte delas tem um antivírus instalado em seus dispositivos e presta atenção aos e-mails e mensagens suspeitas. Mas, mesmo se formos prevenidos, estamos sujeitos a invasões. Muitas vezes nem percebemos que fomos vítimas de hackers.

Por isso, é preciso estar sempre atento ao comportamento de sua máquina. Qualquer atividade diferente pode ser sinal de que o computador está comprometido. De acordo com especialistas, 60% das vítimas só ficam sabendo que algo de ruim aconteceu depois da ação dos malfeitores, por meio de uma outra pessoa (que avisam de que algo estranho está acontecendo), do banco ou alguma outra instituição.

Dependendo do caso, nem mesmo os antivírus são capazes de perceber o problema. O usuário, desavisado, fica refém dos malfeitores e seus dados pessoais, profissionais, bancários e de redes sociais estão expostos. Prestando atenção a alguns detalhes, no entanto, é possível perceber se seu computador foi invadido. Veja a seguir quais são os sinais de que sua máquina está nas mãos de hackers.

 

Janelas que se abrem sozinhas

Janelas dos seus navegadores começam a abrir do nada, sem que você tenha tentado acessar sites desconhecidos? E mostram propagandas estranhas? Esse é um grande sinal de que há algo de errado na sua máquina. Também é preciso prestar atenção a barra de ferramentas que aparecem repentinamente nos navegadores. Pode ser que algum cavalo de tróia esteja escondido, agindo nas sombras e comprometendo o desempenho do dispositivo e sua segurança. Sempre que for possível, remova esses componentes, desinstalando-os.

 

Avisos de antivírus

Outro tipo de mensagem indesejada que pode pipocar na sua tela é de falsos antivírus que fazem alertas catastróficos a respeito de seu computador. A intenção é fazer com que a vítima vá a um site e faça download de um falso programa antivírus, que irá roubar os dados do usuário.

Mesmo que você não seja enganado e levado a baixar o conteúdo malicioso, o simples fato de o alerta aparecer em sua tela é sinal de que já houve uma brecha de segurança. Desconfie também se um suposto programa de segurança que você não conhece ou não lembra de ter instalado avisa que vai fazer uma verificação geral do sistema. É bem provável que se trate de um dos falsos programas que só vai causar danos a você e a seus dados.

 

Antivírus está desligado

Invasores costumam desabilitar todos os sistemas de segurança das máquinas de suas vítimas para conseguirem fazer o maior estrago possível. Por isso, uma das pistas que eles deixam é que os antivírus e firewalls ficam desligados sem que você tenha feito isso. Preste atenção. Verifique todos os sistemas de proteção. Se estiverem inativos, ligue os de novo. A partir disso, passe a monitorar a situação deles. Caso se desliguem "sozinhos", é um forte indício de que cibercriminosos estão controlando seu computador.

 

Seu tráfego está sendo redirecionado

Computadores invadidos podem apresentar outro comportamento estranho quando o assunto é navegação. Eles podem, por exemplo, redirecionar o tráfego de atividades comuns, como fazer uma busca, e levar o usuário para supostos sites de atualização de plugins ou outros golpes. Preste atenção e veja se isso está acontecendo na sua máquina.

Em hipótese alguma você deve clicar em algo nessas páginas ou baixar qualquer conteúdo. Limpe o cache do navegador e revise a lista de extensões e complementos instalados. Pode ser que algum conteúdo malicioso tenha se infiltrado sem que você perceba.

 

Uso excessivo de dados

Os programas maliciosos precisam acessar a internet para se comunicar com quem os espalha. Uma das maneiras pelas quais eles se "entregam" é fazendo um uso anormal de dados. Há diversas maneiras de diagnosticar isso. Primeiro, veja se sua conexão à internet está mais lenta que o normal.

Em segundo lugar, verifique seu consumo de dados. O consumo está acima do normal? Pode ser sinal de que há algum malware em ação. Use programas que monitoram tráfego para saber se seu computador está sendo usado por malfeitores.

 

Seus amigos recebem e-mails estranhos seus

Caso seus familiares, amigos ou colegas comecem a relatar que andam recebendo e-mails estranhos de alguma de suas contas pode ser que você esteja infectado e não saiba. As mensagens geralmente contém anexos com nomes genéricos os links convidando a pessoa a ver fotos de alguma festa ou um recibo inexistente. Do mesmo jeito que você não deve clicar ou sequer abrir e-mails assim, avise seus contatos para que façam o mesmo e verifique sua máquina para se certificar de que não há nenhum tipo de vírus ou malware ativo.

 

Sequestro da máquina

Um sinal mais óbvio, mas igualmente ameaçador é receber mensagens de que seu computador está bloqueado e só pode ser recuperado mediante o pagamento de um resgate. Essa técnica se chama ransomware. Ela acontece quando um hacker consegue instalar um programa que se apodera da sua máquina e só ele pode destrava-la. Como o nome sugere ("ransom" significa "sequestro" em inglês), a vítima é obrigada a pagar para reaver seu computador.

 

Como se proteger

Existem várias estratégias básicas que previnem a invasão da sua máquina. Comece usando um bom antivírus e se certificando de que ele faz atualizações automáticas da biblioteca de vírus. Melhor ainda se ele monitorar a atividade do e-mail e da internet em tempo real. Claro, mantenha sempre tudo ligado. Qualquer descuido pode significar que você vai ficar exposto desnecessariamente.

Tome cuidado com suas senhas. Evite usar a mesma senha em diversos serviços. Se os hackers conseguirem hackear apenas uma dessas contas, todas as outras ficarão comprometidas. Uma solução fácil que funciona mesmo depois que um ataque já aconteceu é mudar a senha. Escolha uma senha para cada conta e não corra riscos. Para não esquecer de tantas senhas diferentes, use um serviço de administração de senhas, onde você pode guardar tudo com segurança.

Já dissemos acima, mas vale repetir: nunca clique em links desconhecidos e não abra arquivos que não foram solicitados. Se tiver dúvida, sempre opte pela desconfiança. Quando se trata de segurança da informação todo cuidado é pouco.

Por último, habilite segurança de dois fatores. A maior parte dos serviços oferece essa opção hoje em dia e ela garante que, mesmo que sua senha seja roubada, os invasores não conseguirão fazer login e acessar suas informações porque não terão como fazer a segunda camada de confirmação exigida por essa técnica. Pode parecer exagero, mas a verificação em dois fatores não só ajuda a evitar a invasão como também serve de alerta para quando algum de seus serviços for acessado indevidamente.

Siga-nos

       

 

Contato:

 SIA/SUL Trecho 03 Lote 990,  Cobertura - Edifício Itaú

 CEP: 71.200-030 - BRASÍLIA/DF

 +55 (61) 3363-8636

 contato@fasthelp.com.br

Enviar mensagem

Últimas Notícias