Cuidados com apps que roubam seus dados

Tempo de Leitura: 4min

Escrito por Natália Scalzaretto

Em 21 de January de 2019

Baixar aplicativos nas lojas pode parecer algo inocente, mas é preciso tomar muito cuidado. Cada vez mais vemos notícias de apps maliciosos, que capturam suas informações para vendê-las a terceiros, para direcionar anúncios usando seus dados pessoais ou até para operar de maneira maliciosa em seu aparelho.

Uma pesquisa mostrou que 70% dos aplicativos capturam dados dos usuários e os repassam a terceiros. Outro estudo revelou que, no sistema operacional Android, os programas têm usado o microfone e as capturas de tela sem a permissão dos usuários. De 17 mil apps analisados, 9 mil usavam a câmera e o microfone dos aparelhos.

Este ano, revelou-se que uma empresa chinesa usava um aplicativo de clima para obter informações de maneira irregular. Ele foi baixado mais de 10 milhões de vezes e era gratuito no Google Play.

Além disso, o programa assinava um serviço pago de realidade virtual sem avisar em 100 mil aparelhos da marca Alcatel. O problema atingiu países como Brasil, Malásia, Nigéria, entre outros. Estima-se que a estratégia tenha rendido mais de US$ 1,5 milhão à empresa.

Esses casos mostram que é preciso tomar muito cuidado antes, durante e depois de baixar qualquer app em seu smartphone. Veja a seguir como prevenir problemas e evitar que aplicativos roubem seus dados.

Cheque as permissões dos aplicativos

Como vimos, alguns apps pedem permissão a funções do smartphone que não são essenciais para seu funcionamento. Por isso, uma boa medida é checar seu aparelho para ver o que está sendo utilizado por esses programas.

Para fazer isso em um celular Android, vá em “Configurações”, “Aplicativos e notificações”. Você terá uma lista dos apps instalados. Para ver o que cada um acessa, basta clicar nele. Na guia “Permissões”, você verá com detalhes as áreas às quais ele tem permissão. A partir daí, basta desligar o que não for necessário.

No sistema iOS, você pode fazer isso de duas maneiras. A primeira é pelo menu “Configurações”. Depois de acessar essa opção, você pode visualizar cada app individualmente e ver ao que ele tem acesso. Também é possível acessar o menu “Privacidade” e listar as categorias de acesso – e ver quais aplicativos estão habilitadas nela.

Veja também:
O que estou liberando com as permissões de aplicativos?

Mantenha o sistema operacional atualizado

Os desenvolvedores dos sistemas operacionais estão sempre alertas, buscando falhas ou tentando melhorar a segurança dos usuários. Por isso, manter o celular atualizado é essencial. Ajuda a prevenir contra falhas conhecidas e a “fechar portas” abertas por hackers ou malfeitores. É irritante ter que atualizar seu smartphone com frequência? Sejamos sinceros: sim. Mas é uma pequena chateação que te deixa protegido. Vale a pena.

Pense antes de dar permissões

Quando baixamos um app novo, não costumamos prestar atenção ao momento em que ele pede sua autorização para acessar informações do smartphone. Por isso, uma boa maneira de se prevenir é ficar ligado toda vez que for instalar qualquer coisa.

Sempre há uma tela em que o aplicativo indica quais áreas do telefone ele poderá “ver”. Um utilitário de fotos precisará de acesso à sua câmera, até aí tudo bem. Mas ele precisa ter acesso aos seus contatos? Sua localização? Seu SMS? Preste atenção e, na dúvida, negue o acesso.

Leia os termos do aplicativo antes de instalar

Por incrível que pareça, muitas vezes os aplicativos deixam claro o que podem fazer com seus dados. Basta ter paciência e ler os termos. Normalmente, esses documentos são longos, escritos em linguagem árdua e estão em inglês. Tudo isso dificulta bastante a missão. Mas para realmente ter consciência do que se está colocando no smartphone, ler os termos é recomendado.

Cuidado com apps falsos

Como se não bastasse a preocupação com apps legítimos, é preciso também tomar cuidado com golpes nas lojas de aplicativos. Cibercriminosos enganam vítimas usando logotipos e nomes similares aos de aplicativos conhecidos. Os riscos são muitos: desde uso indevido de dados até fraudes bancárias.

Para não cair nessa, leia as avaliações, cheque o nome do desenvolvedor e, se tiver dúvidas, entre no site do app e baixe-o a partir do domínio oficial para ter certeza de que não está sendo enganado.

Veja também:
Man-in-the-disk: a nova ameaça a dispositivos Android
Vírus em celular: Como se proteger

Você também pode gostar de…

Minha empresa foi vítima de um crime virtual. E agora?
Minha empresa foi vítima de um crime virtual. E agora?

Estratégias de mitigação de ataques virtuais Em poucas áreas o chavão “prevenir é melhor que remediar” é mais pertinente. Os danos causados por vazamentos de dados ou ataques como o ransomware (uma espécie de sequestro dos computadores da empresa) envolvem prejuízos...

Como garantir a segurança da informação no home office?
Como garantir a segurança da informação no home office?

Dentre as diversas mudanças que a tecnologia trouxe para o mercado de trabalho, o home office - ou trabalho remoto - é uma das mais adotadas em todo o mundo - e o Brasil não está alheio a esta tendência.  Segundo uma pesquisa IBOPE Conecta encomendada pela...

As três maiores ciberameaças de 2019 e o que aprendemos com elas
As três maiores ciberameaças de 2019 e o que aprendemos com elas

Crimes virtuais estão se tornando cada vez mais comuns A segurança da informação está se tornando cada vez mais uma preocupação no Brasil. Pudera: de acordo com a empresa de segurança da informação Unysis, 85% dos brasileiros foram vítimas de crimes virtuais, como...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato conosco

You have Successfully Subscribed!

Política de Privacidade

Este site usa cookies para fornecer seus serviços e melhorar sua experiência no site. Ao utilizar nosso portal, você concorda com o uso de cookies e nossa política de privacidade.

You have Successfully Subscribed!