Downloads gratuitos: Os riscos e como se proteger

Downloads gratuitos: Os riscos e como se proteger

 

Uma das coisas mais bacanas a respeito da internet é o livre acesso a milhões de textos, imagens, vídeos, livros e ideias. A rede tem conteúdos praticamente infinitos, e muitos deles estão disponíveis de graça. Mas, como tudo na vida, os benefícios vêm acompanhados de algumas desvantagens. Embora seja tentador ter o conhecimento da humanidade na ponta dos dedos, é preciso tomar cuidado na hora de baixar arquivos.

O Brasil é o terceiro colocado da América Latina em termos de ataque de malware. Não por coincidência, grande parte dessas ações maléficas acontece quando estamos surfando pela internet, baixando arquivos ou recebendo e-mails. Nesses downloads estão incluídos, claro, os arquivos que baixamos em sites de compartilhamento de arquivos.

Existem vários problemas e riscos quando baixamos conteúdos em sites de armazenamento e compartilhamento de arquivos. Além dos clássicos, como vírus, malwares, cavalos de tróia, também pode ser que, junto daquele filme que você estava procurando e não achou em lugar nenhum ou daquele livro raro, venham também outros itens indesejados. Adware, barras de ferramentas para navegadores e outras surpresinhas podem estar escondidas no seu download.

Descubra a seguir como isso acontece, por que acontece e como se prevenir para não ser vítima desses conteúdos.

 

Procurando e baixando arquivos

Sim, é uma mão na roda poder subir seus arquivos em serviços na nuvem e compartilhar tudo com amigos, familiares e colegas de trabalho. Sem dúvida os serviços que hospedam fotos, vídeos, textos e outros facilitaram e muito nossas vidas. Mas, claro, existem pegadinhas. Alguns desses serviços tentam se aproveitar dessa necessidade de tornar algo acessível por meio da nuvem e fazem "pegadinhas" nos usuários.
Como? Bom, funciona assim: empresas que querem entulhar nossas máquinas com essas besteiras pagam às empresas de armazenamento para poderem incluir seus pacotes de ferramentas nos downloads que fazemos. Por cada download feito das tranqueiras escondidas, a plataforma onde estão hospedados os arquivos ganha um certo valor. Essa é uma maneira bastante desagradável de certas empresas ganharem usuários para seus produtos e aplicativos.

 

Como saber se tenho esses conteúdos?

Não é muito difícil perceber. De repente, sem que você se lembre de ter instalado coisa alguma, aparecem aplicativos e softwares desconhecidos no seu dispositivo. Eles podem se chamar aceleradores, otimizadores, barra de ferramenta, entre outras denominações. Outro sintoma bastante comum é o aparecimento de anúncios estranhos onde antes não havia nada e no seu browser.

 

Como ele me engana?

Digamos que você tenha achado um link para baixar um filme antigo impossível de achar. Ele estava em um fórum, e você finalmente conseguiu uma maneira de ter acesso a uma cópia da obra. Quando você clica no link, vai parar em uma página na qual você supostamente precisa apenas apertar um botão para receber o arquivo.

Na verdade, o que acontece é: o site onde o tal filme está hospedado vai mandar para sua máquina um pacote (geralmente em formato zip ou torrent), onde supostamente o vídeo está. Quando vai abrir o download, o usuário é levado a instalar um componente executável, que vai baixar não só o que o usuário deseja, mas o pacote escondido. Esse instalador manda as informações do computador para um servidor, que identifica quais programas (como antivírus e firewalls) podem identificar o truque e acabar com a festa.

Depois de engana-los, o servidor manda para o dispositivo do usuário os programas a serem instalados. O pior é que a instalação desses programas acontece de maneira secreta, impossível de ser detectada a olho nu. No fim, você consegue o filme que desejava, é verdade. Mas acaba com três ou cinco programas a mais na sua máquina. E sem saber disso.

 

Por que isso acontece?

Como dissemos acima, é tudo uma questão de dinheiro. Os sites que hospedam arquivos (não todos, claro) recebem pagamento por permitirem que esses programas fiquem escondidos junto do que o usuário quer de fato. Todo mundo ganha nessa brincadeira. Menos os internautas. O mais perigoso é que em 20% dos casos, não apenas programas irritantes vêm no pacote, mas malware. Na grande maioria das vezes, o "prêmio" é adware. Há também casos em que o computador da vítima é usado para minerar bitcoins, se tornando um "escravo".

 

Como evitar?

É um pouco assustador perceber a quantidade de problemas que podemos ter ao inocentemente buscar por arquivos aparentemente inofensivos. Mas a boa notícia é que existem maneiras de prevenir tais riscos. Antes de tudo, mantenha seu antivírus sempre atualizado e funcionando. Ele será capaz de, na maioria das vezes, identificar atividades suspeitas e impedir que elas causem algum dano ao seu dispositivo. Mesmo assim, isso não pode ser suficiente, uma vez que os sites podem instalar complementos e plugins para impedir a ação do antivírus.

Mas é preciso também ficar sempre atento, desconfiando de todo e qualquer conteúdo antes de decidir baixa-lo. Veja se o site onde ele está hospedado é confiável. Pesquise antes de baixar. Veja se outras pessoas não estão reclamando que tiveram problemas.

Tome muito cuidado com os endereços desses sites. Veja se não estão se fazendo passar por plataformas confiáveis, como Google Drive e Dropbox. Investigue com calma antes de fazer o download. Se suspeitar de qualquer coisa, resista à tentação e não baixe. Melhor ficar sem o seu arquivo de desejo do que arriscar a integridade da sua máquina.

Não só o antivírus deve estar sempre atualizado, mas também seu sistema. Brechas do sistema operacional podem ser usadas para burlar as defesas e instalar esses programas indesejados.

Tenha atenção redobrada à extensão do arquivo a ser baixado. Caso ele seja do tipo executável (como .exe, .torrent, e outros) e o que você deseja baixar não tenha essa extensão, não abra. Por que um vídeo seria um arquivo .exe? Preste atenção redobrada porque muitas vezes os sites oferecem (sem que você perceba) a execução de um instalador. Se isso acontecer, recuse.

Siga-nos

       

 

Contato:

 SIA/SUL Trecho 03 Lote 990,  Cobertura - Edifício Itaú

 CEP: 71.200-030 - BRASÍLIA/DF

 +55 (61) 3363-8636

 contato@fasthelp.com.br

Enviar mensagem

Últimas Notícias