Solicitar Contato

Iremos retornar seu contato em 24h!

7 + 14 =

Você sabe para que servem firewall, antivírus e anti-spam? Entenda as diferenças e proteja a sua empresa

Tempo de Leitura: 8min

Escrito por Natália Scalzaretto

Em 3 de December de 2019
Conceito de proteção de dados com antivírus, antispam e firewall

Com o avanço das ameaças cibernéticas, as ferramentas de segurança da informação também precisaram se tornar cada vez mais diversas e sofisticadas. Embora a variedade de produtos seja necessária para garantir a proteção adequada aos dados de empresas e cidadãos, pode ser difícil distinguir quais são as funções de cada um e como podem funcionar em conjunto. 

Entre os softwares de segurança mais comuns — e indispensáveis para uma empresa — estão o firewall, o antivírus e o anti-spam. Mas, afinal, qual a diferença entre eles? 

Em primeiro lugar, eles atuam de formas diferentes: enquanto o firewall protege a rede, o anti-spam é focado em bloquear ameaças que chegam via email. Já o antivírus inspeciona os arquivos que estão instalados ou prestes a ser instalados no computador, verificando a existência de arquivos maliciosos ou corrompidos. As três ferramentas, combinadas, fazem parte da chamada segurança de endpoint, uma das tendências mais fortes da TI atualmente. A ideia é proteger diretamente o computador ou celular que o colaborador está usando, evitando que as ameaças atinjam a rede corporativa.  

Saiba mais sobre estas ferramentas, suas semelhanças e diferenças e como é possível integrá-las em uma estratégia de segurança da informação completa. 

Firewall: garantindo a proteção da rede

Confira a explicação da Sophos sobre as características de um firewall de última geração

Como explicamos anteriormente, o firewall funciona como o “porteiro” da rede da sua empresa, determinando que “portas” podem ficar abertas e que arquivos podem entrar na rede, com base em regras. O firewall pode ser instalado como software — a forma mais comum — ou hardware, por meio de dispositivos de rede. Em empresas com grandes redes, é comum ver ambas as modalidades sendo usadas em conjunto, no que se convencionou chamar de firewall corporativo. 

A evolução desta ferramenta é conhecida como Next Generation Firewall (NGFW). Este sistema agrega funcionalidades como o controle de aplicações, além de ter embutido por padrão o Sistema de Prevenção de Intrusão (IPS) e do Sistema de Detecção de Intrusão (IDS). Com isso, o NGFW consegue entender os detalhes sobre o tráfego de aplicações que passam por ele e agir de forma mais assertiva em seus bloqueios, reconhecendo usuários e retendo até mesmo os temidos malwares. Você pode conhecer mais detalhes sobre a solução oferecida pela FastHelp clicando aqui. 

Mesmo com o acréscimo das funções de monitoramento, o firewall trabalha principalmente “fechando” e abrindo” portas. Como a transmissão de emails precisa ser fluida, é muito difícil que o firewall retenha ameaças que venham por este canal — como o spam. Para isso, foi criada uma ferramenta chamada anti-spam.

Spam: uma praga tão antiga quanto a internet

O termo spam é usado para definir e-mails não solicitados enviados em massa. Eles também são conhecidos como Unsolicited Commercial E-mail (UCE), quando o conteúdo é exclusivamente comercial – uma prática que infelizmente ainda é usada por empresas como “estratégia de marketing”. Para se ter uma dimensão do alcance dessa prática, de acordo com o site Statista, 56% dos emails enviados globalmente em março de 2019 eram spams. 

Como já contamos neste post, o primeiro e-mail spam foi enviado em 1978, acredita-se, por um vendedor de um sistema de computadores que queria promover um produto novo aos usuários da então incipiente internet, chamada ainda de ARPANET. O termo começou a se popularizar durante os anos 80, em um fórum, no qual os usuários usavam a palavra “spam” para se referir a grandes quantidades de dados postadas na comunidade. Outra curiosidade é que spam significa, originalmente, um presunto típico inglês (spiced ham); a ideia de usar o termo para nomear as mensagens irritantes veio de um quadro de comédia do grupo Monty Python sobre um restaurante que sempre servia spam independente do que o cliente pedisse. 

Mas, na vida real, o spam não é nada engraçado e pode ter consequências gravíssimas. As mensagens podem conter links maliciosos que podem tornar os funcionários de sua empresa vítimas de ataques como o phishing – em que links falsos com pedidos para atualizar um cadastro em um site real, por exemplo, são usados para roubar dados. Sem contar a perda de produtividade com o excesso de emails lotando as caixas de entrada. 

Felizmente, existem ferramentas que oferecem proteção contra estes inconvenientes – com destaque para os filtros anti-spam. Estes sistemas, voltados para emails, utilizam métodos como filtros Bayesianos, em que algoritmos baseados em probabilidades vasculham as mensagens em busca de termos frequentemente usados nas mensagens spam e, com base neste aprendizado, passam a bloquear futuras mensagens. 

Outros filtros também utilizam a verificação do DNS (Domain Name System) – ou o servidor que relaciona “nomes” de sites com seus números de IP para que possamos acessá-los. Desta forma, emails de origens não confiáveis são bloqueados. Outra ferramenta que os filtros spam usam é manter um registro de links suspeitos enviados em mensagens já identificadas como spam. E o uso de listas de emails classificadas como spam ou de remetentes confiáveis criadas pelo próprio usuário também ajuda estes programas a aperfeiçoar seus sistemas de identificação. 

Se, ainda assim, houver dúvida sobre determinado email, ele pode ser removido para a quarentena, onde os analistas responsáveis podem avaliar de perto as possíveis ameaças e liberando o arquivo ou deletando-o.   

Benefícios de um filtro anti-spam 

Os provedores de emails, como o Gmail, têm se esforçado para barrar o spam e, por isso, oferecem filtros embutidos em seus serviços. Mas, para empresas que têm seus próprios servidores de email, a melhor opção é adotar um filtro anti-spam específico.  

A FastHelp oferece uma solução de filtro anti-spam específica para empresas, em parceria com a ProofPoint e a Symantec. Entre os principais benefícios deste produto estão a redução da complexidade da implantação deste tipo de solução, além de aumentar a produtividade dos colaboradores enquanto reduz os riscos de violações de segurança. Além disso, a solução oferece custos previsíveis, o que acaba reduzindo o custo total de propriedade para a empresa. 

Antivírus 

Antivírus são a solução de segurança da informação mais conhecida do mundo. Eles protegem os dispositivos, como computadores e celulares, verificando os arquivos internos e os de dispositivos conectados aos aparelhos da rede, como pen drives. 

Ou seja, é a função deste tipo de software isolar e deletar os arquivos potencialmente contaminados, evitando que as ameaças se espalhem pelo computador ou até mesmo atinjam a rede corporativa.  Esse combate é feito de diversas formas, como explica o analista de segurança da informação da FastHelp Withiney Melo. 

“O antivírus vai conter todas as assinaturas de arquivos, pegar o pacote suspeito e trazer para o servidor para fazer tratativas. Ou ele pode fazer uma cópia e, se for uma ameaça crítica, ele faz a tratativa que foi determinada, como deletar de cara.  Também pode fazer uma cópia, mandar pra nuvem da fabricante e já deletar. Partimos do princípio de confiança zero, ainda que pode ser um falso positivo, porque se for ameaça pode infectar outros na rede” – conta.

Para ele, os melhores antivírus são aqueles que investem em atualizações frequentes para conter as chamadas “ameaças de zero day”.

“Todos os dias nascem ameaças. Se o antivírus não conhece a ameaça, como vai detectá-la? Os antivírus que investem em atualizações e fazem um misto de análise com heurística são os melhores. Ainda que não exista registro do vírus na base, ele pode fazer heurística baseada em comportamento para ver o que o arquivo está tendo fazer. Se o comportamento for compatível com um vírus, ele pode jogar pra quarentena e o analista decide o que fazer, como no anti-spam”, explica. 

Nenhum sistema é infalível

A melhor forma de garantir a segurança da informação da sua empresa é adotar o máximo de camadas possível. Como explica Whitiney, a segurança deve ser tratada “como uma cebola, em que os dados estão na parte mais interna e as demais são proteções. Sempre que for possível é importante ter serviços adicionais de antispam, firewall, antivírus.  Quanto mais melhor, se bem configurados”.

A questão da configuração também é de extrema importância. No caso dos anti-spams, sua atuação pode ser prejudicada se o email estiver em uma língua diferente da qual sua base de dados foi configurada. Tanto anti-spams quanto antivírus precisam estar constantemente atualizados para reconhecer as mais recentes ameaças.

Uma boa notícia é que os programas podem ser configurados para atuar em conjunto, lembra o analista. Para isso, é importante contar com o apoio de especialistas, que farão a integração da melhor maneira possível.  

Dúvidas? Fale com um especialista!

A melhor forma de garantir um serviço de qualidade é contando com o apoio de especialistas que podem orientar a empresa desde a escolha dos produtos até a sua implantação e ainda fornecer suporte em caso de emergências. A FastHelp tem uma equipe dedicada a prestar este serviço 24 horas por dia. Entre em contato!

Você também pode gostar de…

Como transformar o Wi-Fi da sua empresa em oportunidade de negócios
Como transformar o Wi-Fi da sua empresa em oportunidade de negócios

Wi-Fi marketing: o Wi-Fi da sua empresa pode gerar oportunidades de negócios Oferecer Wi-Fi em locais públicos é uma prática comum no comércio para melhorar a experiência do usuário, mas você sabia que fortalecer a segurança da rede também pode gerar oportunidades de...

0 Comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os três maiores crimes virtuais de 2019 e o que aprendemos com eles - […] explicamos neste post, os principais benefícios do anti-spam oferecido pela FastHelp incluem a redução da complexidade […]

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato conosco

You have Successfully Subscribed!

Política de Privacidade

Este site usa cookies para fornecer seus serviços e melhorar sua experiência no site. Ao utilizar nosso portal, você concorda com o uso de cookies e nossa política de privacidade.

You have Successfully Subscribed!