Solicitar Contato

Iremos retornar seu contato em 24h!

1 + 2 =

Rede Hoteleira de Donald Trump é alvo de ataque hacker

[wtr-time]

Escrito por Natália Scalzaretto

Em 13 de July de 2017

A rede hoteleira de Donald Trump foi vítima de mais um ataque hacker, que resultou na obtenção de dados dos cartões de crédito dos hóspedes pelos criminosos – inclusive em sua unidade no Brasil. A brecha, na verdade, se originou nos sistemas da Sabre, uma empresa terceirizada que opera plataformas de reservas e pagamentos não apenas para a cadeia de hotelaria, mas também para diversas outras empresas do ramo de viagens.

O vazamento foi parte de uma operação que se estendeu ao longo de todo o último ano, com três tentativas de invasão. As duas primeiras aconteceram em agosto do ano passado e em março de 2017, mas foram malsucedidas. Agora, entretanto, os hackers obtiveram acesso aos dados dos clientes, incluindo códigos de segurança, o que pode levar à clonagem de cartões e compras indevidas pela internet.

A rede Trump Hotels confirmou o ataque, mas não disse quantos clientes foram afetados nem se estaria entrando em contato direto com eles. A Sabre, entretanto, disse que cerca de 15% da base de hóspedes foi atingida. Ao todo, 14 unidades foram afetadas pelo golpe, incluindo a do Brasil, que fica na cidade do Rio de Janeiro. O golpe também afetou filiais nos Estados Unidos, Canadá e Panamá.

Outras empresas hoteleiras, como o Hard Rock Hotel & Casino, em Las Vegas, ou filiais do 21 Loews Hotels, além de agências de turismo e companhias que trabalham com reservas de voos e hospedagem, também teriam sido afetadas pelo ataque. Em tais casos, porém, os dados de usuários não teriam sido roubados, uma vez que o golpe seria direcionado especificamente à companhia do atual presidente norte-americano.

Como se trata de uma cadeia de hotéis de luxo, o caso merece ainda mais atenção devido ao fato de muitos de seus clientes serem celebridades, políticos, altos executivos e outras pessoas com grande poder aquisitivo. Os dados pessoais desses alvos de alto perfil acabam sendo comercializados pelos criminosos, levando a tentativas de fraude e outros golpes.

A Trump Hotels afirmou estar trabalhando ao lado da Saber para intensificar a segurança das informações dos clientes e garantir que os reflexos do ataque sejam os menores possíveis. A companhia já foi multada em US$ 50 mil por não informar os usuários afetados sobre o roubo de suas informações pessoais em outro ataque realizado em 2014.

Fonte: Canal Tech

Você também pode gostar de…

Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem
Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem

Em abril, o Congresso mudou a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados. Em vez de agosto de 2020, a implementação passaria para janeiro de 2021. Em seguida, o presidente Jair Bolsonaro publicou a Medida Provisória 959/2020, adiando a vigência da lei ainda mais, para...

LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?
LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?

Após o Senado adiar a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 29 de abril estende ainda mais o prazo — adiando a LGPD para 3 de maio de 2021. Ou seja, as empresas terão nove meses a mais...

Panorama Fast Help –  4 de Maio
Panorama Fast Help – 4 de Maio

Este é o Panorama FastHelp, seu resumo semanal com tudo o que acontece de mais importante sobre Tecnologia da Informação e Cibersegurança no Brasil. Confira nossos principais destaques:  Ataques e segurança Criminosos seguem se aproveitando do desespero causado...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato conosco

You have Successfully Subscribed!

Política de Privacidade

Este site usa cookies para fornecer seus serviços e melhorar sua experiência no site. Ao utilizar nosso portal, você concorda com o uso de cookies e nossa política de privacidade.

You have Successfully Subscribed!