Solicitar Contato

Iremos retornar seu contato em 24h!

14 + 13 =

Qual é a importância dos Scanners de Porta?

Tempo de Leitura: 5min

Escrito por admin

Em 14 de May de 2018

Falar de scanner de portas é tão importante quanto complexo. Em primeiro lugar, é preciso entender como funcionam as portas. As portas são, como o próprio nome diz, locais pelos quais os computadores, programas e processos se conectam, por exemplo, a uma rede. Para que diversos elementos de um computador ou dispositivo funcionem, é preciso que exista uma troca de informações.

O canal por onde isso acontece é, justamente, a porta. Existem diversos tipos de portas, que realizam diferentes funções. Algumas são exclusivas, ou seja, realizam apenas uma tarefa – como, por exemplo, a caixa de correio de uma casa, que é usada para receber cartas, pacotes e revistas. Outras, realizam vários tipos de comunicação ao mesmo tempo.

O que faz um scanner de portas?

O scanner de portas serve para “mapear”, classificar e testar as portas existentes em uma determinada rede, seja ela interna ou a rede mundial de computadores. Ele procura por possíveis falhas e brechas para evitar invasões e ataques cibernéticos. Numa rede, como a da sua empresa, ele consegue fazer essa varredura em centenas de dispositivos simultaneamente, verificando o sistema e vasculhando possíveis brechas que podem ameaçar a segurança dos seus dados e colaboradores.

Ele pode ser usado para o mal?

Geralmente, o scanner de portas é usado para o bem, garantindo que a rede verificada esteja protegida e sem nenhuma brecha. Mas, infelizmente, ele também pode ser usado para o mal. Nas mãos de cibercriminosos, o scanner de portas pode servir para identificar falhas em uma rede e se aproveitar delas para cometer crimes.

Isso acontece porque a ferramenta “olha” todo o sistema buscando certas informações, como quais serviços estão ativos, que portas eles estão usando e quais são as brechas de segurança que podem ser exploradas pelos malfeitores. O scanner de portas funciona da seguinte maneira: ele olha as portas TCP e UDP e vê se estão abertas, fechadas ou em escuta. A ferramenta pode ser configurada para que você defina quais portas deseja verificar.

O que são portas?

Mas o que são portas TCP e UDP? O TCP (Transmission Control Protocol, protocolo de controle de transmissão) e o UDP (User Datagram Protocol, protocolo de datagrama do usuário) são duas maneiras de estabelecer essa conexão entre o computador (ou dispositivo) e uma rede. Quando um computador se conecta a uma rede, ele recebe um número IP, um endereço que o identifica.

Mas, você sabe, um único computador pode ter dezenas ou centenas de serviços e programas funcionando ao mesmo tempo. Ao invés de criar um endereço de IP para cada um deles (navegadores, serviços de e-mail, programas de edição de imagem, etc), é reservada uma porta para cada um deles, um espaço de conexão que o identifica e permite com que troque informações. Existem 65.536 portas TCP ou UDP. É possível, portanto, que um único endereço IP execute 65.536 serviços ao mesmo tempo. Existe alguma diferença entre TCP e UDP?

Sim, existe. O TCO é um protocolo mais seguro porque faz verificações a respeito das informações trocadas. Já o UDP é menos confiável porque não tem essas verificações, mas é bastante útil porque é mais rápido que o TCP.

Quais são as características do TCP?

Em primeiro lugar, ele garante que pacotes de informações cheguem ao seu destino na ordem certa, exatamente do jeito que foram enviados e em funcionamento pleno. Para isso, o TCP divide arquivos grandes em pedaços menores (os tais “pacotes”) e transmite cada um de maneira separada. Eles podem chegar por diversas vias e, muitas vezes, são entregues fora da ordem original.

Por meio do TCP, a entrega é organizada e os dados chegam organizados ao programa a qual eles se destinam. Ele também se certifica de que esteja tudo certo, de que os dados não tenham sido mudados ou corrompidos no caminho. O TCP informa à origem dos arquivos de que tudo foi recebido corretamente e verifica para saber se o que recebeu está correto ou não. Se algum problema ocorre, apenas os pacotes que não chegaram corretamente são reenviados.

Por usar todos esses passos, o TCP é considerado mais confiável, por seu maior nível de segurança.

Existe algum tipo de organização?

Sim, existe uma padronização internacional para alguns tipos específicos de utilização. Por exemplo: a porta número 21 é usada para FTP (File Transfer Protocol); a número 110 é dedicada ao POP3; a 443 é designada ao HTTPS; o SMTP ocupa a porta número 25. Existe uma lista completa de quais portas são usadas para quê na página da Internet Assigned Numbers Authority. Mas é importante observar que esse uso não é obrigatório e que cada serviço pode se conectar a qualquer porta.

Então como funciona o scanner de portas?

O que o scanner de portas é, então, uma maneira saber o que está conectado em qual porta e se há algum serviço usando determinadas portas. Quando essa ferramenta é usada para o mal, o scanner de portas funciona de maneira a não ser detectado. Mas é possível configurar a segurança de rede para que um alerta seja emitido caso um escaneamento malicioso esteja sendo feito em uma determinada rede.

Uma estratégia possível é programar um alerta que seja disparado quando existe uma tentativa de conexão com um canal que esteja fechado. Claro que isso pode acontecer por acidente, por isso é importante criar parâmetros mínimos, como uma quantidade mínima de tentativas de “conversa”, o que indicaria uma tentativa de escaneamento da rede.

Quando se está tentando fazer apenas um diagnóstico dos dispositivos em uma rede, o scanner de portas pode ajudar a saber quais portas estão fechadas e deveriam estar abertas, quais têm problemas de conexão e se em alguma delas há alguma vulnerabilidade importante. Esse método pode ajudar a dar mais segurança e mais eficiência à rede da sua empresa.

É importante manter os dispositivos sempre atualizados, tanto seus programas quanto os sistemas. Além disso, os antivírus precisam estar atualizados em funcionamento o tempo todo, assim como o firewall, que evita que conexões indevidas sejam realizadas por portas que estão sem uso.

Você também pode gostar de…

Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem
Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem

Em abril, o Congresso mudou a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados. Em vez de agosto de 2020, a implementação passaria para janeiro de 2021. Em seguida, o presidente Jair Bolsonaro publicou a Medida Provisória 959/2020, adiando a vigência da lei ainda mais, para...

LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?
LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?

Após o Senado adiar a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 29 de abril estende ainda mais o prazo — adiando a LGPD para 3 de maio de 2021. Ou seja, as empresas terão nove meses a mais...

Panorama Fast Help –  4 de Maio
Panorama Fast Help – 4 de Maio

Este é o Panorama FastHelp, seu resumo semanal com tudo o que acontece de mais importante sobre Tecnologia da Informação e Cibersegurança no Brasil. Confira nossos principais destaques:  Ataques e segurança Criminosos seguem se aproveitando do desespero causado...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato conosco

You have Successfully Subscribed!

Política de Privacidade

Este site usa cookies para fornecer seus serviços e melhorar sua experiência no site. Ao utilizar nosso portal, você concorda com o uso de cookies e nossa política de privacidade.

You have Successfully Subscribed!