Vulnerabilidades e Desafios da Segurança da Informação na Internet das Coisas

Tempo de Leitura: 3min

Escrito por Natália Scalzaretto

Em 24 de May de 2019

A Internet das Coisas, mais conhecida como IoT (Internet Of Things), é um dos campos da tecnologia com maior expansão nos últimos anos. Até 2025, o número de dispositivos conectados deve mais do que dobrar, chegando a 75 bilhões. Hoje, temos 26 bilhões de dispositivos ligados à rede mundial de computadores.

O custo dos aparelhos diminuiu drasticamente, por isso, eles estão cada vez mais presentes não só nas residências, mas nos escritórios e outros ambientes de trabalho.

É claro que esse crescimento todo da presença da Internet das Coisas também trouxe maiores riscos de segurança. Afinal, todo esse mar de dispositivos significa que hackers têm mais portas para tentar entrar em sistemas e redes alheias.

Por isso, é importante estar atualizado e saber quais são os principais riscos trazidos pela Internet das Coisas. Veja a seguir.

Ataques

Como qualquer outro aparelho conectado à internet, os dispositivos presentes na Internet of Things estão sujeitos a diversos tipos de ataques. Por exemplo, o já conhecido DDoS (Distributed Denial of Service), que é uma sobrecarga coordenada que derruba servidores por conta do excesso de acessos. O cibercriminoso pode invadir uma rede por meio desses dispositivos, interceptando e roubando dados. Resumindo; a preocupação deve ser a mesma em relação à que já temos com celulares, laptops e computadores.

Pouca Segurança

A maioria desses aparelhos conta com pouca ou nenhuma segurança. Para que tenham um desempenho melhor, os fabricantes não criaram soluções que protegem o usuário em caso de ataques. Outro agravante é que esses dispositivos armazenam informações pessoais sensíveis, como dados de saúde. Isso torna a Internet das Coisas um ambiente atraente para os cibercriminosos, que estão de olho nessas oportunidades para causar danos.

Entre 2016 e 2017, o número de ataques à IoT cresceu 600%. A China é a principal fonte de tentativas (21%) e o Brasil fica em terceiro lugar (7%).

Antivírus de qualidade

O que não falta na internet é opção de antivírus gratuitos. Porém, eles oferecem uma proteção básica, sem lhe proteger de ameaças mais sofisticadas. Lembre-se, o antivírus é sua última linha de defesa – ela deve ser forte o suficiente para aguentar o tranco.

Opções gratuitas podem ser suficientes para computadores domésticos, mas tornam-se uma opção arriscada para ambientes corporativos. Programas pagos são atualizados com maior frequência, disponibilizando para sua empresa proteção contra as ameaças mais recentes.

Ao contrário do que muitos usuários podem pensar, computadores da Apple não estão imunes a ameaças. Macs são frequentemente alvos de spywares, tentativas de phishing e de ransomware e também precisam ser protegidos.

Ataques importantes

Já existem diversos exemplos de grandes ataques que tiveram como alvo a Internet das Coisas. Em 2016, por exemplo, uma rede de bots gerou um ataque em massa que derrubou parte da internet mundial (Twitter e Netflix foram algumas das vítimas). Além desse episódio, houve dois outros envolvendo monitores cardíacos que foram hackeados e manipulados. Até carros já foram vítimas dos criminosos, como aconteceu em 2015.

Como Prevenir

Conforme já dissemos acima, o nível de segurança desses dispositivos é muito baixo. Então, é preciso ter estratégias específicas para lidar com as ameaças trazidas pela IoT. Será necessário combinar a já conhecida proteção de rede para salvaguardar os dispositivos e contas associadas à ela, com soluções pensadas para o hardware e para os dados. Existem diversas empresas ao redor do mundo trabalhando para criar novas soluções que garantem a integridade dos dados dos clientes.

A FastHelp trabalha com as melhores práticas do mercado e pode lhe ajudar a implementar os serviços necessários para proteger sua empresa. Entre em contato com um de nossos especialistas.

Você também pode gostar de…

As três maiores ciberameaças de 2019 e o que aprendemos com elas
As três maiores ciberameaças de 2019 e o que aprendemos com elas

Crimes virtuais estão se tornando cada vez mais comuns A segurança da informação está se tornando cada vez mais uma preocupação no Brasil. Pudera: de acordo com a empresa de segurança da informação Unysis, 85% dos brasileiros foram vítimas de crimes virtuais, como...

Vulnerabilidade encontrada em aplicação VPN
Vulnerabilidade encontrada em aplicação VPN

Uma falha em sistemas de VPN (rede virtual privada) colocou milhares de usuários corporativos em risco. E ainda coloca. Na sexta-feira, o governo americano emitiu um alerta por meio da Agência de Cibersegurança e Infraestrutura, baseado em um estudo da Universidade...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *