Solicitar Contato

Iremos retornar seu contato em 24h!

13 + 14 =

O que preciso considerar ao escolher uma solução de segurança?

[wtr-time]

Escrito por admin

Em 10 de April de 2018

Sem dúvida, estamos entrando em uma era de grandes ataques virtuais. Aspectos importantes da economia e do trabalho dependem cada vez mais da tecnologia. Ao mesmo tempo, os olhos dos cibercriminosos se voltam para a rede mundial e criam novas maneiras de fraudar tecnologias, invadir redes e fisgar usuários. Não é apenas o dinheiro que está em jogo: informações empresariais, industriais e pessoas correm o risco de serem manipuladas, vendidas e usadas para dar outros golpes. 

Veja a seguir o que você deve levar em conta ao escolher uma solução de segurança para sua empresa:

O que a solução de segurança oferece?

Considere quais componentes estão incluídos na solução de segurança de sua escolha. Além do bom e velho antivírus e do detector de malware, o produto deve oferecer firewall, filtro web, prevenção de intrusos de host, controle de dispositivos, gerenciamento de dispositivos móveis, controle de aplicativos e criptografia. Antes de escolher seu prestador de serviço, faça uma avaliação do tipo de necessidade que sua empresa tem e se a solução escolhida consegue proteger você e seus funcionários de maneira adequada.

Como ela é administrada?

É necessário que a solução de segurança ofereça uma administração centralizada e simplificada. Assim, fica mais fácil visualizar o status geral da segurança e é possível tomar atitudes caso seja preciso. Dê preferência a quem oferece um painel, também conhecido como dashboard, onde seja possível monitorar todos os elementos de segurança de sua empresa. Isso diminui os custos da operação, uma vez que economiza tempo de verificação e avaliação de ameaças e problemas. Se for possível, escolha um sistema que opere na nuvem: isso ajuda a cortar ainda mais custos. Uma administração centralizada aumenta a eficiência geral de sua empresa, uma vez que agiliza a detecção de problemas e a solução de problemas, diminuindo o tempo ocioso de funcionários e infraestrutura.

A solução de segurança serve para todos os dispositivos?

Hoje, é bastante comum que um ambiente de trabalho tenha diversos dispositivos diferentes, cada um com suas características e seu sistema operacional: smartphones, tablets, notebooks, smartwatches, desktops, impressoras e notebooks. Portanto, a sua solução de segurança deve ser capaz de dar conta de todas as possíveis questões e ameaças típicas de cada um deles. Caso contrário, você terá algumas portas abertas e correrá riscos, não só nos dispositivos desprotegidos, mas em toda a empresa.

Há integração dos sistemas?

Uma solução de segurança eficiente precisa tratar as redes e sistemas como um todo, não apenas detectando e lidando com ameaças de maneira isolada, mas dando condição de visualizar os sistemas e ambientes de maneira panorâmica. Toda a infraestrutura de segurança deve ser capaz de compartilhar e fazer circular informações. Dessa maneira, seu sistema estará preparado, inclusive, para prever possíveis ataques direcionados.

Que tipo de proteção dá aos dados?

Obviamente, as informações internas de sua empresa são importantes e devem ser preservadas. Assim como os dados de seus funcionários, clientes, colaboradores e fornecedores. Por isso, é essencial que sua solução de segurança tenha previsões específicas para as informações. Pastas e arquivos devem estar criptografados, e os arquivos importantes devem ter backups frequentes. 

Com que velocidade é possível responder?

Não adianta só ter uma barreira virtual ligada; uma boa solução de segurança deve dar a sua equipe a capacidade de responder e remediar possíveis problemas em tempo real. Existe uma crescente sofisticação e diversificação das táticas dos cibercriminosos, por isso, é necessário ter flexibilidade e agilidade para responder a um problema.

A ferramenta promete o que cumpre?

Parece incrível, mas é preciso tomar cuidado com promessas de soluções de segurança. Existem casos em que a ferramenta não consegue entregar o que promete, e a integridade da sua operação e de seus dados ficam comprometida. Exija do seu fornecedor o POC (proof of concept), a prova de conceito. Isso significa fazer um teste da ferramenta no ambiente do cliente para identificar possíveis problemas de aplicação e implementação. Pode ser que, antes de instalar a solução de segurança, seja necessário fazer algumas adaptações que adequem o produto à sua empresa. Isso é bom para todos os envolvidos: o cliente tem a certeza de que a segurança irá de fato funcionar. O prestador de serviços consegue fazer um diagnóstico prévio da situação do cliente e pode se preparar antes de implementar o serviço de maneira mais eficiente.

O prestador de serviço conhece as características locais?

Cada país tem suas próprias características quando falamos de segurança virtual. É exatamente por isso que a solução de segurança tem de ser adequada às ameaças locais. Prefira fornecedores que conheçam bem o Brasil e os problemas típicos daqui. No caso de necessidade, a equipe estará mais preparada para ajudar sua empresa e solucionar o problema. Pesquise com calma e se planeje. Procure referências na mídia, em veículos específicos e consulte profissionais capacitados para saber que empresa pode oferecer a melhor solução para o seu negócio.

A empresa é sólida?

Seu prestador de serviço deve ser uma empresa sólida e confiável. Não é desejável colocar sua segurança de uma companhia que pode deixar de existir caso haja instabilidade econômica ou que tenha problemas financeiros. Certifique-se de que você está contratando uma empresa madura, com uma tecnologia madura, que esteja acostumada a prestar serviços na área e que seja sólida.

O produto é maduro?

O software da sua solução de segurança dá conta de todas as possíveis mudanças, sejam atualizações, customizações ou correções? A empresa é capaz de fornecer suporte contínuo ao serviço que ela presta? Ela pode propor mudanças caso seja necessário? Esses aspectos devem ser levados em conta no momento da contratação do serviço.

É imprescindível escolher bem a solução de segurança a ser usada em sua empresa. Hoje, ter apenas um antivírus não resolve mais o problema. É necessário acompanhar as atividades do seu ambiente informacional em tempo real. Além disso, novos dispositivos, como celulares e tablets, exigem soluções específicas. Redes wi-fi são mais uma fonte de preocupação e não podem ser ignoradas.

Você também pode gostar de…

Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem
Congresso decide que LGPD vale para 2020, mas dúvidas permanecem

Em abril, o Congresso mudou a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados. Em vez de agosto de 2020, a implementação passaria para janeiro de 2021. Em seguida, o presidente Jair Bolsonaro publicou a Medida Provisória 959/2020, adiando a vigência da lei ainda mais, para...

LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?
LGPD é adiada para maio de 2021. O que muda para a sua empresa?

Após o Senado adiar a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 29 de abril estende ainda mais o prazo — adiando a LGPD para 3 de maio de 2021. Ou seja, as empresas terão nove meses a mais...

Panorama Fast Help –  4 de Maio
Panorama Fast Help – 4 de Maio

Este é o Panorama FastHelp, seu resumo semanal com tudo o que acontece de mais importante sobre Tecnologia da Informação e Cibersegurança no Brasil. Confira nossos principais destaques:  Ataques e segurança Criminosos seguem se aproveitando do desespero causado...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entre em contato conosco

You have Successfully Subscribed!

Política de Privacidade

Este site usa cookies para fornecer seus serviços e melhorar sua experiência no site. Ao utilizar nosso portal, você concorda com o uso de cookies e nossa política de privacidade.

You have Successfully Subscribed!